A DEMOCRACIA MORRE NA ESCURIDÃO

Quando a secretária de saúde virá a público explicar o rombo de R$ 14 milhões?

Compartilhar:

Em Ji-Paraná, reina a ideia de que dinheiro público é dinheiro de ninguém. Pelo menos é o que parece.

O prefeito empossado, Joaquim Teixeira (PL), revelou que há um rombo de R$ 14 milhões de reais somente na saúde, mas a pergunta que fica é: “quando a secretária de saúde, Maria Edenite, virá a público prestar esclarecimento à população?

Maria Edenite, enquanto secretária de saúde, sabia e quiçá assinava os contratos que a prefeitura firmava. Portanto, é sua obrigação esclarecer aos donos do dinheiro, a população, o motivo pelo qual ela corroborou com esse rombo milionário. 

Em verdade, para além da mera explicação da senhora secretária, o prefeito Joaquim Teixeira (PL) deveria mandar analisar e rever os contratos que o município possui na área da saúde, deixando apenas aquilo que, deveras, é estritamente necessário. Para onde estava indo tanto dinheiro, sendo que os órgãos continuam um caos generalizado?

Por fim, fica a dica ao prefeito em exercício: investigue a atuação de Maria Edenite, que pode ter dado o aval para o gasto irresponsável e o consequente rombo que será arcado – como sempre – pelos pagadores de impostos em Ji-Paraná. Se houver culpa, exonere-a.

1 1 vote
Classificação da Notícia
Assinar
Notificar quando>
guest
1 Comentário
Mais antigo
Recentes Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Erick
Erick
8 meses atrás

Queria comentar sobre a matéria, então vamos lá. A afirmação” Edenite é culpada pela prefeitura estar quebrada.” tem de fato alguma prova? Se o Rombo foi feito, deverá de fato haver um esclarecimento para com toda população de Ji-Paraná, mas publicar e afirmar tal declaração sem qualquer prova ou até mesmo fonte minimamente confiável de conhecimento público, já que a mesma é feita desta forma, é claramente falta de senso e seriedade com tal notícia. A mesma que faz uma indagação, “Quando a secretária de saúde virá a público explicar o rombo de R$ 14 milhões?” se esse é o título da matéria, oque se é esperado é a resposta para tal, mas não dica, ou até mesmo uma afirmativa que possa gerar danos pessoais a uma figura pública, a mesma que presta serviço para a população. É no mínimo compreensível que tal pergunta feita no título da matéria seja feita, mas não que tal afirmação seja feita também. Redação da Fronteira 364, revise sua matéria, seu texto, e não compactue com notícias falsas, ainda mais se tratando de um assunto tão sério, o que posso crer que se trata sua redação, assuntos sérios. Então, minha opinião e comentário final é: Seja minimamente fiel à notícia passada para com seus leitores, e não afirme ou dissimule notícias que não compactuem com a verdade. Desde já meu muito obrigado, espero que possam ser um meio de notícias públicas de seriedade e congruente com a verdade.

NOTÍCIAS RELACIONADAS...

1
0
Que tal fazer um comentário sobre essa Notícia!x